Em três anos, Tite ganhou Brasileiro, Paulista, Libertadores, Mundial e Recopa. É (minha opinião, obviamente) o técnico mais vitorioso da história do Corinthians.

Sim, a versão 2013 de Tite ficou aquém das expectativas. Contratações equivocadas, apostas sem sucesso, esquema engessado, jogadores sem “disposição Libertadores”, lesões, tudo está na sua conta. Mas o “tudo” também é contornável: vem a próxima janela de transferência, a próxima pré-temporada, os próximos 103 anos.

Tite deixa o clube que aprendeu a gostar, que o rotulou um dia como “o melhor do Brasil”. Tite deixa o bando que um dia pediu sua saída, mas que hoje torcia pela sua permanência.

Tite, que fala muito, deve fazer um belo discurso em sua saída. Desnecessário. Em menos de três anos, Tite ganhou Brasileiro, Paulista, Libertadores, Mundial e Recopa. É (minha opinião, obviamente) o técnico mais vitorioso da história do Corinthians.

Tite, Corinthians e um até breve.

Anúncios