Antes de escrever sobre a viagem, abro o primeiro post para agradecer as pessoas que, de alguma forma, contribuíram para que os 17 dias na Itália fossem mais tranquilos e prazerosos. De fato, como todos já haviam adiantado, vale a pena conhecer a Itália: história, arquitetura, arte, cultura, culinária, belas praias…

* Tiemi, pelo esforço e trabalho de escolher/organizar/agendar hotéis, transportes e, principalmente, pelas traduções do Italiano-Português nos momentos mais difíceis (e fáceis também);

* Dona Eiko, pela excelente “companhia de mãe”. Compreensiva e “topa tudo” nos passeios e, quando não estava disposta, esperou minhas vontades como ir ao topo da Torre de Pisa e conhecer o Castel Sant’Angelo;

* Alexandre Reis, Rogério Moroti, Duilio Fabbri, incentivadores e guias turísticos, fundamentais nas dicas e informações sobre logística, pontos turísticos, cuidados e costumes do povo italiano;

* Stefano, dono da Pousada Al Sandalyon, em Cagliari/Sardegna. O preço, por si só, não é dos melhores. Mas toda a comodidade, a atenção e os serviços prestados por ele valeram cada centavo pago. Além de nos levar para conhecer vários lugares, nos ofereceu jantar, almoço e foi um excelente guia turístico;

* Eugênia, Eleonora, Ruggero, Luciano e Francesco, da família Vasques, que abriu a portas de casa para nos receber em Roma. Não posso esquecer da Mala, que cuida da casa! Apesar da correria do dia a dia, fizeram de tudo para nos deixar à vontade e, dentro do possível, nos acompanharam pela capital italiana;

* Sêo Takashi, por toda a preocupação (24h) e atenção durante as nossas andanças, mesmo ficando no Brasil;

A todos, fica aqui o meu agradecimento!

Restaurante em Cagliari/Sardegna, Itália

Anúncios