Cansei de curtir e compartilhar as peripécias dos amigos de Mark Zuckerberg.

O Facebook tem suas utilidades. O jornalista, inclusive, é refém (ou aliado?) desta rede social que emana pautas, discussões, tendências, e ideias.

Mas é preciso ter cuidados, entender e respeitar limites. Perde-se muito tempo – mesmo no meu caso, avesso às postagens em série.

Portanto, aos amigos que ficam no Facebook, aquele abraço! Fui!

Anúncios