Fui surpreendido na manhã deste sábado ao tentar estacionar no Centro de Ribeirão Preto.

Após alguns minutos rodando quarteirões, eis que encontro uma vaga na Mariana Junqueira. Quando comecei a fazer baliza, um rapaz bateu no vidro três vezes e disse: “pode sair, essa vaga está reservada”.

Contei até dez e perguntei se ele havia comprado a rua. “Opa! Pode sair”, respondeu o sujeito, desviando o olhar.

A minha vontade era aguardar o carro dele estacionar ali e, minutos mais tarde, “deixar” um ovo no vidro dianteiro.

Não, não fiz e nem mantive o pensamento por mais de 10 segundos.

PS. Encontrei uma vaga 15 metros a frente, no mesmo quarteirão. Passei por ele, que já estava irritado de tanto esperar, e apenas fiz um sinal de negativo com a cabeça, reprovando o coronelismo do novo dono da Rua Mariana Junqueira.

Anúncios